Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

21 de nov de 2008

Retratos de um dia desses aí!


Cada um seguiu uma direção.
Ninguém na contramão.
Em cada caminho, houve um sentido.
Um foi acolhido pela solidão.
O outro tão perdido na empolgação.

Pq precisou errar para encontrar? (aquilo que sempre souberam tão bem)
Pq não entender o erro para acertar? (uma chance aos dois)


Um levou e deixou um pouco de si no outro.
Armadilhas da longa vida a dois.

O (teu) lado mais bonito é aquele que te faz completo sem perder o respeito por quem te quer tão bem.

É o cuidado com gestos e palavras que te faz melhor.
A incerteza é uma dor que demora.

É através de uma nota daquela música, do lugar tão freqüentado, da foto bem tirada, o calor da estação ou no sorriso de outro alguém que fragmentos seus aparecem e ficam.

Nada foi injusto olhando agora. Mas até aceitar isso, uma eternidade passou por nós.

E a vida segue buscando sentido no meio da multidão.

* * Pensamento baseado na minha vivência e de amigos. Misturei um pouco de cada um para confundir quem tentar adivinhar os personagens. Uma quentinha colcha de retalhos pra vida toda. Um aprendizado sem fim é o amor!

3 comentários:

  1. E não é que rapidamente ela escreveu!????....Ai eu amo essa Carolina!

    Nem preciso me identificar, né!?? huahauahuahuahua

    ResponderExcluir