Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

12 de dez de 2008

Aos amigos que tanto quero bem.

Prometi para Fernanda que o texto seria mais uma parte da série “Minha vidinha démodé”.

Eis menina ruiva. Texto sobre o poder da amizade. E que sirva para todos os poucos mas especiais amigos que adquiri ao longo dos meus vinte e seis anos. E olha que sempre fui "bichinho do mato". Da turminha que ficava encostada na parede só observando os demais. Só tinha interesse em fazer amizades com pessoas coloridas. Um preconceito que carrego até hoje e sei lá se tem cura. Mas que faz um bem danado. Tirando o Betão Lugatto (que só usa preto e cinza), na maioria, todos muitos coloridos.

Faço o melhor que sou capaz só para viver em paz” – Los Hermanos

Minha licença poética é: “Faço o melhor que sou capaz só para viver em paz e ter o teu amor”...hauhuaa...

essa frase surgiu no final de uma ligação, para mostrar à esta querida amiga e leitora que eu sou brega até dizer chega. Ponto. Prometi e cumpri Fê.

Parafraseando um amigo que tenho como inspiração na TV (Sr. Santello): "Deposite este elogio em minha conta bancária!" o texto segue:

Claro que ela riu. Amigo também serve para fingir que a piada é bacana mesmo que ela passe bem longe da intenção.

Amigo é para contar segredo mesmo que ele não diga uma palavra de conforto e sim um olhar que nada diz.

Amigo é para aparecer em casa, sem avisar e ainda dizer que teu pijama não é tão brega assim (mesmo que você esteja com camiseta de vereador, meia furada e calça de moletom).

Amigo é para fazer o dia mais engraçado.

Amigo é para lembrar que você tem tanta coisa boa e que precisa melhorar mesmo assim.

Amigo é para rachar a comanda no boteco mesmo que você só tenha ingerido água.

Amigo é para dançar qualquer música só para te tirar da tristeza.

Amigo é para cuidar do teu bicho de estimação como se fosse dele.

Amigo é para fazer com que tua mãe diga (lá no alto da inocência): “se a Carol saiu com fulano (a) então tá tudo bem!”

Amigo é para você ligar às 3 da manhã só para dizer oi e sem reclamar.

Amigo é para você rabiscar a mão com caneta de DVD.

Amigo é para você falar dos teus dramas, alegrias e ele ali: disposto a ouvir e dar o melhor abraço do mundo.

Amigo é para fazer parte da família mais que muito parente ausente.

Amigo é para você fazer o melhor prato da gastronomia pela primeira vez e fazê-lo experimentar.

Amigo é para dividir mas isso não sei fazer bem.

Amigo é pra você emprestar livros, revistas, cd´s, dvd´s, roupas, calçados e perfumes sem pensar duas vezes.

Amigo é para você dizer eu te amo com a certeza que não é da boca pra fora ou moda fútil de Orkut.

Amigo é para fazer dos teus dias os melhores que possa ter.

Amigo é como ar: fundamental para a sobrevivência.

Para dar leveza, certeza e a nobreza que só o amor traz e ensina.

Aos amigos que colhi lá desde o Jardim 1, Jardim 2 (sim, sou da época que as denomiações eram assim jovens!), do primário, do colegial, dos cursinhos e da faculdade.
Que venham amigos da Pós Graduação,
dos Cursos de Molhos no Senac,
dos cusos de corte e costura,
das bandeirolas mexicanas,
do macramê, dos metrôs,
dos trens,
dos rolês
e até (pq não?!) das baladas.



Um brinde (com água) à vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário