Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

12 de dez de 2008

Royal Party - um, dois, três.

Chatona hoje. E não posso usar a desculpa da TPM pq não estou.
Mas isso tem motivo.
Mas passa logo.
Talvez com Coca-Cola.
Noite fantástica.
Royal – Fê e Camila – Músicas desde Latino ao hit “Disturbia”.
Muito “Chemical Brothers”.
Antes, uma passadinha na padoca.
Sim, pq de hoje em diante os dias serão intensos e foi uma balada de “despedida da vida mansa”.
Melhor impossível.
Balada recheada de “bacanas” com roupas da Lacoste, Puma e Adidas. Meninas com chapinhas, salto alto, vestidos e muito, mas muito paetês.
Eu? Roupa de ir à missa aos domingos. Blusa de crochê branca, calça jeans “batida”, All Star encardido e unhas roídas. Chapinha? Nem.
Apenas um torto rabo-de-cavalo com franjinha típica de emo. Make up bem básico feito rumo ao lugar.
Acessórios? Os de sempre.
Relógio de 10 pilas comprado na BF.
“Sem paetês, miçangas ou qualquer coisa que fizesse ser ponto de referência na ‘pista de dança” (termo nostálgico esse heim?!)

O problema é a volta pra casa.
Sensação da realidade insana.

De que vale um ambiente lotado de pessoas descoladas se é um menino bobo que tira minha atenção?

Nenhum comentário:

Postar um comentário