Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

21 de nov de 2008

De segunda à Segunda.

Irrita pouco viu...

- Pessoas na calçada, sentido oposto ao meu, não sabem desviar e fica aquela dancinha boba irritante.
- Caneta com tinta seca.
- Clips estilo “correntinha” (tem sempre um morfético que junta tudo e na hora da correria é uó)
- Açúcar empedrado (adoro essa palavra)
- Quando o shampoo acaba e só tem outro novo do lado de fora do banheiro.
- bolinhas nas unhas após pintá-las
-Telefone ocupado

-Ligação perdida e celular sem crédito.
-Fila fake na balada
-Banco “suado” no metrô.
-PC lento.
-Guarda-chuva cretino que após um vento, vira e te deixa na mão.
-Meias molhadas.
-TV aberta aos domingos.
-Papel de bala vagabundo que não desgruda fácil dela.
-Baratas do verão.
-Chinelo de ponta cabeça.
-Números restritos “este número não pode ser chamado”
-Cantada feita por um sujeito no carro e você a pé: logo, não é possível ouvir a linda frase completa.
-Telefone fixo com fio curto
-Fone de ouvido bagaceiro que logo na primeira semana só um lado funciona.
-Sacola furada
-Ajuda do Windows (palavrinhas banais: você escreve “quiz” e ele, sem a tua permissão muda para “quis” e depois doc impresso você descobre que amigão ele é)
-Ampulheta do PC.
-Bala de canela
-Bombom de banana
-Alface roxa
-Atendente blasé
-Atendente puxa-saco que logo de cara te elogia.
-Eternos setores de grandes empresas no Call Center. Uma verdadeira brincadeira de batata-quente. O pior é você contar a mesma história para mais de 5 pessoas. Chega uma hora que vira telefone sem fio. A história perde alguma parte no caminho e te colocam em xeque-mate.
Vendas frenéticas. Experimentar roupa e após 5 segundos, você escuta da cabine: “E aí, ficou bacana¿ Como ficou?”
-Cadarço desamarrado e você atrasado.
-Abraço “frouxo”
-Aperto de mão “molenga”
-Ao ser apresentado a alguém, aquele impasse chato e que precisa ser resolvido muito rápido: primeiro beijo no rosto e estende a mão?
primeiro a mão e depois o beijo?
ou os dois simultaneamente¿

-Ao cumprimentar alguém você dá um beijo no rosto e a pessoa quer mais um. E sempre rola aquela risadinha "amarela"
-Moeda no fundo da bolsa quando você precisa para completar a grana.
-Controle remoto da TV que toma chá de sumiço quando você está deitado.

A vida tem lá sua graça quando notamos nos detalhes a acidez que ela nos oferece!

Retratos de um dia desses aí!


Cada um seguiu uma direção.
Ninguém na contramão.
Em cada caminho, houve um sentido.
Um foi acolhido pela solidão.
O outro tão perdido na empolgação.

Pq precisou errar para encontrar? (aquilo que sempre souberam tão bem)
Pq não entender o erro para acertar? (uma chance aos dois)


Um levou e deixou um pouco de si no outro.
Armadilhas da longa vida a dois.

O (teu) lado mais bonito é aquele que te faz completo sem perder o respeito por quem te quer tão bem.

É o cuidado com gestos e palavras que te faz melhor.
A incerteza é uma dor que demora.

É através de uma nota daquela música, do lugar tão freqüentado, da foto bem tirada, o calor da estação ou no sorriso de outro alguém que fragmentos seus aparecem e ficam.

Nada foi injusto olhando agora. Mas até aceitar isso, uma eternidade passou por nós.

E a vida segue buscando sentido no meio da multidão.

* * Pensamento baseado na minha vivência e de amigos. Misturei um pouco de cada um para confundir quem tentar adivinhar os personagens. Uma quentinha colcha de retalhos pra vida toda. Um aprendizado sem fim é o amor!