Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

30 de dez de 2008

31 de dezembro.

Último dia de 2008.
Já vi "o começar" dele antes de dormir. Aliás, isso não é novidade.
A noite tem ficado cada vez mais longa.
A mente não pára nenhum segundo. Tenho lido Osho para acalmar um todo.
Inquietude, ansiedade, incertezas...tudo isso faz com que o sono passe longe daqui.
Mas não sou contra a noite e o que ela traz.
Mas o que ela deixa, isso sim faz com que eu não pare de pensar.
Minha fuga é escrever ou afundar nos pensamentos mais tranqüilos.

Hoje foi um dia feliz. Para relembrar. Diogo e Camila trouxeram sorrisos e abraços.
Agradecimento registrado.
Voltem sempre.

E digo o mesmo para você que fez um passeio por aqui: volte sempre que achar necessário.