Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

5 de jan de 2009

Desabafo.

Quem dera poder jogar no abismo;
Atirar pedaços de madeira;
Queimar até sobrar a última cinza;
Dar um fim em cada pedaço;
Rasgar sem medo em ter arrependimentos;
Demolir cada parte que sobrou;
E não ter o juízo que mantive até então.

Esse é o fim que quis dar àquilo que carrego nesses anos: o orgulho bobo em não aceitar que podemos ou poderíamos ser melhores nos acasos que “esbarramos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário