Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

12 de nov de 2009

Mistura.

Conto da série "Minha vidinha démodé" misturada com a minha.

Onde começa a ficção e a minha realidade. Nem eu sei.

"Eu que um dia acreditei na metade do que dizia,
entendi só hoje em dia que a outra metade de nada adiantaria se fosse verdade.

Nada quis pedir em troca.
E ainda assim ganhei presentes, embrulhados em nosso dia a dia tão feliz.
Já gostei, deixei de gostar e hoje já nem sei.

Não gostava de futebol, truco, dançar, beber, forró, funk, axé e acordar cedo.

:)


O que mudou de lá pra cá?

Tanta coisa baby, tanta coisa.

Do futebol escolhi um time pra torcer.
Lusa.
Das jogatinas a internet incubiu minha diversão.
Da dança veio a paixão pelo samba rock, samba do partido alto.
Do forró só com Clara Nunes. E só mesmo.
Do funk e axé nada mudou. Continuo a não gostar.
Da bebida peguei respeito. Tudo com moderação. Nem sempre, mas tento. Ela não vem pra afogar nada e nem esquecer. Serve apenas para alegrar, sim...
Em acordar cedo também nada mudou, mas agora criei estratégias para ficar menos ranzinza pela manhã.
E de você?
O que não gostava?

Deixou de ser importante, em ser prioridade, em ser minha preocupação, em anotações dos post-its perdidos...

Mas jamais conseguiu sair definitivamente do meu coração.

Mas há lacunas sendo preenchidas depois que você partiu.

E continuam vazias..."

Aiaiai...madrugada longa na internet dá nisso...não tente fazer sozinho em casa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário