Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

14 de dez de 2009

Cecília de Bolso.

Estou lendo um livro (melhor dizendo, o melhor achado de 13 pilas) chamado Cecília de Bolso. Sim, a Meireles. Em paralelo estou lendo a incrível entrevista do Mano Brown da Revista Rolling Stone. Destinos e histórias diferentes. A semelhança? A magia de encantar pessoas com versos simples.

Eu que até então desconhecia o trabalho de ambos (só de forma bem rasa) mergulhei e me entreguei as pesquisas. Recomendo a leitura da revista independente do estilo musical que vc curte e o livro? Poxa, estou ná página 131 e cada dia mais feliz.

Graças ao livro...descobri que o começo da música que mais gosto na voz de Bethânia (que até escrevi um post recentemente com a letra) tem um poema de Sophia de Mello Breyner Andresen:

"Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto ao mar"

Uma história puxa a outra, tem sido assim nas minhas últimas leituras. O acaso me faz comprar livros, revistas, DVD´s e descobrir semelhanças.

Assim foi com Clara Nunes, Candeia, Marcelo Rubens Paiva...

E Meireles e Brown agora.

bj pra quem fica!

Nenhum comentário:

Postar um comentário