Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

20 de dez de 2009

Devaneios.

Da série...

A lágrima que se formou nem escorregou pelo rosto. Foi direto ao chão. Era pesada. Ali continha o desejo do passado. A maquiagem nem foi destruída. Mas os olhos permaneceram tristes. Evitar? Para quê?

Mais um ano que passou e ele nem perguntou por mim. Como pode ser assim?

Tento sempre fazer o mesmo. Mas há uma diferença entre nós: ainda há amor em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário