Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

10 de ago de 2009

COISAS INCRÍVEIS.

Confesso que tenho assistido pouco tv, tenho dedicado meu tempo ainda mais para as revistas, Youtube e Last.

Sábado foi um dia cansativo na labuta, no transporte coletivo, no shopping lotado por filhos relapsos, fila para carregar bilhete único, fila para comprar bilhete no metrô, fila no carrinho de dog, fila para entrar na loja, fila no caixa eletrônico, fila para pagar o presente, fila na lanchonete, disputa acirrada por uma mesa livre e limpa na praça de alimentação, fila para passar na catraca do metrô, fila para entrar no vagão, fila para entrar na lotação, fila para descer também...e o porteiro ainda quis puxar papo sobre o Timão (desde quando gosto de futebol?).

Não via a hora de chegar em casa, tirar o tênis e abrir os dedinhos dos pés. Encostar o corpo no sofá velho e esquecer por um momento do dia longo.

Eis que cochilei e acordei com uma morena exquisita na tela da televisão dançando e cantando. Era sobre a venda de um ringtone que "canta" seu nome quando toca. Aquela musiquinha entrou na mente por longos minutos. Decidi dormir mais um pouco. Acordei com minha mãe assistindo Zorra Total. Era um capítulo sobre máfia italiana. As piadas não faziam sentido algum e não sei se posso colocar essa responsabilidade em minha preguiça de rir ou se era ruim mesmo.

Passou sábado e chegou o domingo.

Ele encerrou com o quadro Cilada no Fantástico que gosto muito. Era sobre Barzinhos. Adorei. Me vi em cada situação. Desde a comanda em conjunto, amigos dos amigos, música ao vivo irritante, os pagamentos extras, o garçom que nunca te vê e ainda erra o pedido, músicas em releitura, desenhos abstratos que diferenciam banheiros...eu acrescentaria acompanhar alguém no banheiro. Ah, isso para mim sempre foi um tédio desde os tempos de recreio lá na infância. Andar de mãos dadas e acompanhar amiguinhas no banheiro sempre foi broxante. Dividir espelho acho uó.

Sou chata mesmo.

Assumidamente chata e rococó.