Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

27 de nov de 2009

Maria Bethânia

Eu cresci ao som de tanta coisa que é difícil descrever. Lá em casa a MPB sempre foi muito forte. E com os primos ouvia muito Depeche Mode, Information Society, Smiths, Suede, New Order (sim, sou de 82, velhoca).

E Maria Bethânia sempre esteve presente. Confesso que não tinha reparado nas grandes interpretações dela (só "Brincar de Viver" e "Você não sabe") até este feriadão que passou.

Ao chegar em casa, corri para o acervo da minha mãe e grandes descobertas foram acontecendo. E hoje, nessa madrugada (são 4:15 da matina e cá estou no PC ouvindo só Bethânia) não consigo parar de escutá-la e prestar atenção nas canções.

Ficaria horas aqui indicando...coisa que até pode rolar mais pra frente. Mas encerro com trechos das principais canções.

Pra Eu Parar de Me Doer

"Mais que a dor do amor
Viver a dor, me doeu.
Eu quero mesmo é ser feliz!
Amar, amor!


Quem não semear,
Não vai colher
Ai, de quem é um!
E nunca será dois.
Por não saber...

Quem irá me valer?

São pessoas, é a caminhada
Quem irá me valer?
São meus sonhos no pó da estrada
Quem irá me valer?
É o sorriso que guardo comigo
Quem irá me valer?
É o segredo de fazer amigos..."

DAMA, VALETE E REI

"Quem nasceu valete
Não se mete a rei
O amor não vale trinca
Com a sorte não se brinca
E eu brinquei
O meu castelo

Eu fiz na lama
Era falsa a minha dama
Vou procurar esquecer
Ela foi o blefe
Que eu paguei pra ver"


RESTO DE MIM

"Quanta coisa ainda por dizer
Do meu amor imenso por você
Quantas palavras que ficaram no ar
Suspensas pra sempre
Perdidas no mundo sem encontrar você
O susto foi grandeO medo passou

Agora, o vazio me ocupou
Queima meu corpo, rompe meus sonhos
Mas sei que não quero me enganar de novo
Você arrancou os frutos sadios

Você entornou meu coração
O inverno foi longo
As noites sem fim
Meu bem, meu bem
O que fez com o resto de mim
Procuro razões em seus olhos escusos
Só vejo a mentira escondidade no fundo
Você fez sangrar meu coração
Feriu a si mesmo
Pensando que não."

Belezura...

"Quando as aves falam com as pedras e as rãs com as águas - é de poesia que estão falando"

Manoel de Barros

Genésio.

Viciadíssima no macarrão verde com camarão do Genésio.

E amei o texto da comunidade do local:

Por Cassiano José:

"Quem gosta de viver bem
Não entra em qualquer boteco,
Concentra-se em cada gole,
Que pra tudo ele é remédio,
Valoriza um bom cardápio,
Não aceita chope médio,
Sorri quando o garçom vem,
Quando ele vai, fica sério,
Puxa uma boa conversa,
Enquanto entorna o caneco,
Um dia no Filial,
Outro dia no Genésio."

Jabá para eles: Rua Fidalga 259A - Vila Madá

Agradeço Dri Muniz e Lorena por me levarem lá.

"Samba pros Poetas"

Breve intro aqui.

Claro que acho que alguns nomes deveriam estar na canção...mas fico feliz com alguns mencionados.

Bela composição do Diogo Nogueira (essa semana só tenho escutado canções dele).


Samba pros Poetas
Composição
: Diogo Nogueira / Inácio Rios


"O povo clamando pro samba não morrer
Sambista de fato não deixa esmorecer
Bate no peito com raça e dignidade
O samba vem de Angola
Mexe meu peito, a mais pura verdade

Dizem que o samba da gente já morreu
Isso é conversa fiada, o samba cresceu
E Donga dizia pelo telefone
Que o samba é a alma do povo,
Raiz verdadeira, Brasil é seu nome

Samba de Monarco, de Ratinho
De Noel, de Padeirinho e do Silas de Oliveira
Samba de Katimba e da Vila, Dona Ivone, Jovelina
E também João Nogueira

Samba pros poetas de verdade
Do Paulinho da Viola e pro Nelson Cavaquinho
Olha que o Candeia foi chegando
E o Sem Braço foi versando
Devagar, no miudinho"


Link do video para você: http://www.youtube.com/watch?v=ajNqhzjXYKw

Ao Cubo.

Lá estava eu no transporte público escutando um som...


Ouvindo as mesmas canções de sempre...e de repente...ouço uma linda canção na voz do Diogo Nogueira...sabe aquelas músicas que você tem a certeza já ter escutado na voz de outro alguém?

Foi assim.

E foi mágico. A versão na voz dele é bem suave...pé do ouvido total.

E reparei na canção e me identifiquei na hora.

Eu que tanto escrevo sobre amor...na mesmice das coisas...veio de encontro a meu favor.

Recomendo mesmo.

A música?

"Você abusou"

Eis a letra people.


"Você abusou, tirou partido de mim,
abusou
Você abusou
Tirou partido de mim, abusou
Tirou partido de mim,
abusou
Tirou partido de mim, abusou


Mas não faz mal,
é tão normal ter desamor
É tão cafona, sofredor
Que eu já nem sei se é meninice ou cafonice o meu amor
Se o quadradismo dos meus versos

Vai de encontro aos intelectos que não usam o coração como expressão


Você abusou, tirou partido de mim, abusou
Você abusou
Tirou partido de mim, abusou
Tirou partido de mim, abusou
Tirou partido de mim, abusou


Que me perdoem se eu insisto neste tema
Mas não sei fazer poema ou canção
Que fale de outra coisa que não seja o amor
Se o quadradismo dos meus versos
Vai de encontro aos intelectos que não usam o coração como expressão"

http://www.youtube.com/watch?v=q4UqCSsv4M8