Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

27 de jan de 2010

SEM TÍTULO.

Certos sonhos são tão reais que não importa se não são.
Um alívio em poder continuar a caminhada sem o peso do passado.
O presente tem sido presente em forma de presente.


E eu ainda me pego pensando no que os outros vão achar.
Preciso aprender muito.

22 de jan de 2010

Caminhadas.

Fazendo caminhos novos.
Mudando o lado da calçada.
Usando cabelo do lado contrário.
Reclamando menos.
Acreditando mais.
Refazendo laços.
Buscando mais fé.
Compreendendo sem julgar.
Querendo distância da tão sonhada perfeição.
Inovando os cuidados.
Buscando inspiração.
Protegendo quem merece.
Cuidando de quem adoece.
Ligando pra manter a presença.
Temendo por achar que sou chiclete.
Abrindo mão de grandes responsabilidades.
Gostando de quem gosta de mim.
Percebendo deslizes em tempo.
Cometendo erros novos.
Evitando os erros antigos.
Distante em ser modelo de conduta.
Mantendo a postura.
É assim que o esforço vem acontecendo.
Não é como respirar. Mas não é artificial. É só uma maneira de ser melhor. Para mim, para nós.
Agradeço por permitir essas mudanças.

21 de jan de 2010

Carta para ela.

Companheirinha.
Aqui do alto dos meus pensamentos, tento encontrar palavras e reunir uma a uma até formar algo bonito para que tu possa ler.
Mas é muito difícil tentar agradar alguém. O medo acompanhado da incerta faz de mim uma barata tonta.
A caminhada nossa sempre foi cheia de passeios incríveis. E como andamos né?
Parece que foi ontem que o encontro aconteceu. Lá estava eu com meu potinho de batatas e você quietinha no canto de uma sala escura. Eu toda tagarela, sem te dar a atenção devida e só falando asneiras como diria meu avô.
Já tentei te decifrar, entender e compreender. Mas uma pessoa do signo de Gêmeos é sempre uma caixinha de surpresas.
Na chuva abrimos nosso único guarda-chuva.

No verão bebemos mais do que deveríamos.
Nos dias de choro, ah...esses dias. Tanta coisa pra falar, querer, sonhar e até pq não, contestar.

Amizade cheia de pessoas em comum. E que mundo ovo de codorna esse nosso heim?

A minha cupido. E que ri do alvo acertado. O bom é que tu não é míope.

Um lado meu te aconselha a seguir. O outro, o lado sensato prefere ficar calado.
Daqui do alto dos meus pensamentos bate um coração feliz ao te ver crescer. Seja profissionalmente ou no pessoal mesmo.
Lições que o tempo nos deu e brigamos com ele por não aceitar o que era e estava por vir.
Ao lado da Mari vcs sabem tudo em primeira mão. E isso é resultado de muita confiança e amor.

O mundo girou e tivemos que correr para não ostentar o cheiro de naftalina. E como uma pessoa bem mais velha que você, sinto que tenho a obrigação de dar os puxões de orelha mesmo quando vc não quer.

Comigo não tem frescura. Toma leite frio, é batizada no barro e toma café gelado. Desde quando a vida dá pantufas quando chegamos ao mundo? Já logo no começo levamos um tapa na bunda para seguir em frente.

É pra vc que escrevo esta carta.
É pra vc que torço para a alegria ficar ao lado.
É pra vc que os meus estragos são engraçados.
É pra vc que apareço on no MSN.
É pra vc que dedico este post.


Vamos viver cercado ao lado de quem nos interessa.
É possível e permitido fazer escolhas e restrições.
A liberdada tá pra quem quiser.

E você pode voar mais alto. As melhores asas o tempo ficou encarregado de te entregar. E isso, já foi feito.

P.S.: Fernanda Alves. Ex dread. Ex piercing. Ex ruiva.

20 de jan de 2010

Entre as letras e espaços.


Hoje acordei feliz. Mesmo às 6:20 da manhã. Normalmente não é assim. Mas de uns dias pra cá as coisas estão mudando. E essas mudanças estão me dando um novo modo de agir e pensar sobre tudo e todos.
E pensar atrai. E tenho pensado em coisas boas. E tem sido assim.
Tanto é que nas últimas semanas busquei várias informações sobre Dona Canô e eis que na Laselva da Barra Funda encontro a minha revista favorita (Licia) na capa os dizeres:

"DONA CANÔ"

Uma matéria linda, rica, detalhada, com fotos incríveis sobre essa mulher de 102 anos de pura fé e alegria. Já havia indicado essa revista em um post antigo. Ela não é barata, mas faz jus pela qualidade final do trabalho.

E o que ficou no meu pensamento ao encerrar a leitura foi a frase:

"Meu alicerce é minha fé e o amor é meu caminho"

Quer coisa mais bonita?

Uma pessoa que deixa a porta da casa aberta para receber qualquer pessoa só pode realmente ser um ser de luz. A lucidez, o capricho, o carinho e a simplicidade.

Dessas qualidades tenho encontrado também em um outro alguém.
E nada melhor do que estar perto de pessoas assim. O mundo fica mais humano e gentil.

Melhoras Dona Canô.
"Dona Canô chamou, eu vou"

Beijos baby. Somente os melhores.

14 de jan de 2010

De repente...

Do conto "Minha vidinha demodé" para fora da janela:

"De repente um ato faz você ver e rever a cena de forma diferente.
Não dá pra voltar no tempo mas dá pra resgatá-lo através de pequenas e foscas lembranças.
E fazendo isso, um suspiro, uma satisfação e uma alegria ficam todos misturados.
É tão bom lembrar das coisas boas. Daquelas que todo mundo sabe, sente, gosta e aprecia. Mas cada um tem o seu gostar.


E as melhores lembranças tem ocorrido rever momentos recentes.

Uma vontade absurda em querer dividir com amigos, com o filho felino e com quem gostar de mim."

Só digo e registro aqui também: obrigada.

Vale a pena.


Amanhã, sexta, tem um evento bem legal para curtir.

Para quem gosta de samba de primeira, samba dos poetas, músicos incríveis e local bonito. Eis a dica:

Samba da Laje convida Serginho Meriti no Sesc Pompéia às 21 hs.

Venha conferir e de brinde: minha malemolência.

12 de jan de 2010

2010 tudo novo.


Parece piegas esperar o ano começar para fazer uma faxina em casa.
Na verdade, isso já havia começado nos pensamentos em meados de 2009.
Mas...não foi para começar o ano com o pé direito que resolvi fazer isso.

O motivo?
Achar o bendito protocolo da última votação.
Tive que partir para essa revolução por conta de um papel cretino do tamanho de mais ou menos 4 cm de comprimento e 3 cm de largura.

Comecei às 10 da manhã e já são quase 17 hs e nada de achar esse fdp.

Já consegui achar tanta coisa que queria, que nem lembrava, que nem fazia ideia que tinha e o que não deveria ser lido ou visto novamente.

A foto é o registro da primeira etapa de limpeza.

O melhor de tudo nessa busca maluca do protocolo foi encontrar bilhetinhos engraçados de amigos que o tempo levou e não deixou rastros (nem no Orkut), ver a evolução da minha caligrafia, encontrar clássicos livros de Literatura, reunir todos meus lápis de cores em um local só, das 10 réguas de 30 cm (não fazia ideia que sempre comprei isso quando estava na lista de material escolar), achar cerca de 30 canetas secas, cadernos escolares (foram sem dó para o lixo), pedaços de brinquedos, receitas da vó Cida (Fatia hungara....hummmmm), fotos engraçadas, cabelos malucos, efeito sanfona do meu corpo, a mania por gatos (descobri que ao longo desses 27 anos tive cerca de 5 gatos), várias armações de óculos bem retrôs e o melhor de tudo: achar um documento feito no computador do meu primeiro salário.

Bem, agora são 17:11 e é hora de voltar a faxina.

Mas deixa pra lá. Tenho zilhões de coisas para hacer no momento...

E feliz pq verei o primeiro pgm do BBB10 em boa e ilustre companhia.

11 de jan de 2010

Lições.

O caminho de volta pra casa, eu só pensava em ir direto pra cama e dormir.
Uma cólica absurda jamais sentida ao longo dos anos.
E uma cena me comoveu:
Eu deitada, eis que surge meu gato Amandí e encosta a cabeça na minha barriga e dorme.

Por mais incrível que pareça, a dor passou.
Filhos...um passaporte pra alegria.


A vida tem uma simplicidade sem tamanho.
A vida ri das tolices e abraça a felicidade.
A vida ameniza estragos e enaltece preciosidades.

Amandí sabe que a mãe não quer muito papo com ele. E por isso, fica pertinho, quietinho. Ele também é o meu "Redondinho".

9 de jan de 2010

Dias de sol.

Tanta cor.
Na roupa, na unha, nos acessórios do cabelo, no tênis, no quarto, na vida, na alma e principalmente no coração.

Cor é vida.


E que bonita ela está.

8 de jan de 2010

O tempo de espera.

Esperar cansa.
É preciso esperar para nascer;
para aprender a andar;
aprender a falar;
aprender a escrever;
aprender matemática e português;
os pais juntarem grana para comprar um presente bacana;
o esmalte secar;
o cabelo secar;
o comercial acabar;
o médico atender;
agendar no salão de beleza;
a cola secar;
a tiazinha da caixa postal calar a boca para você deixar o recado;
operadores de tlmk;
o ônibus chegar;
a dor passar;
o ferro esquentar (a chapinha também);
o download ficar pronto;
a tinta secar;
o salário cair na conta;
o chefe dar promoção;
o artista subir ao palco;
o semáforo ficar verde;
o dia de folga chegar;
a TPM passar;
o termômetro mostrar;
o telefone tocar na hora e com a pessoa certa;
a ideia surgir;
o coração entender que mesmo com pressa, não adianta.

Esperar cansa. Mas é preciso. Cansa mas é preciso esperar.
Mas vale a pena demonstrar com uma certa urgência. Para que ele não vire o rosto para o lado errado e alguém venha antes. Mesmo sem pressa. Mas passa por você.

Logo: Espero pq sei que no final tudo fica bem para a gente, baby.

:)

6 de jan de 2010

Um começo azul.

O verde vai saindo dando espaço pro azul.
O amor antigo se aninha em um cantinho do passado abrindo espaço para um mais bonito.
Começo de ano. Tudo se revigora. Ou ao menos tentar ser assim.
Promessas, planos, certezas e incertezas. É tudo como um primeiro dia de aula de uma criança. Rever amigos, descobrir se estão na mesma sala, material com cheiro de novo ou livro usado e repassado, matéria nova, professores com meia bunda na mesa, braços segurando um corpo seguro e resumindo como será o ano letivo.
O mais do mesmo ou um novo começa e é hora de continuar a caminhada.

O blog pode ser que fique um pouco de lado.

Não sei se serei forte o suficiente para ñ mudar o rumo dele. A felicidade deve ser dividida e também de forma comedida.

Agradeço o carinho de todos aqueles que comentam pessoalmente, aqui ou por outros meios os meus post´s. Obrigada.

Hoje acordei meio Clarice:
"Sou tão misteriosa que não me entendo"

Beijos.

2 de jan de 2010

Declaro amor...

É amor o tempo todo. Amo através das palavras, da melodia, das suas histórias.
Adoraria saber postar os videos do Youtube com todas as canções que mais gosto dele...mas...

Novamente falo sobre Paulo César Pinheiro.

As maravilhas vindas de parcerias perfeitas:

Banho de Manjericão
Canto das três raças
Cicatrizes (adoro na voz de Roberta Sá)
Espelho
Leão do Norte (na voz do Lenine e do SambaGroove)
O Poder da Criação
Mordaça
Portela na Avenida
Artifício
Ilê Ayê
Jogo de Angola
Minha missão
E o amor outra vez
O importante é que nossa emoção sobreviva
Nação
Rainha do Mar
Serrinha


Ah o amor...

Primeiro Post.

Ano do Ouro.
Ano de São Jorge e Santa Bárbara (Ogum e Iansã).
Ano da Copa.
Ano de torcer para a Portela ganhar.
Ano que a Mari e a Mel voltam para o Brasil (delícias da titia aqui)
Ano de Eleições.
Ano de tenacidade.
Ano do verde e do vermelho (e se a Portela ganhar, dá-lhe azul).
Ano de post´s da nova série "Fragmentos de conversas de mãe"
Ano de deixar o cabelo crescer e ficar igual ao da Gabi (prima da Fê)
Ano de bater cartão.
Ano de usar alguma peça branca todas as sextas-feiras.
Ano de estudar Clarice, Dorival, Toquinho, Yeda Prates Bernis, Paulo Cesar Pinheiro e religiões.
Ano que a Beyoncé coloca os pés em terras brasileiras.
Ano de beber mais burubas na Green House com o anfitrião mais querido do mundo (só perde para a minha avó Cida e para a tia Leide). Mimam demais essa que vos escreve.
Ano de frequentar mais assiduamente o Vila do Samba.
Ano que comemoro 28 anos e começo a ter crises dos 30.
Ano da OLÊ OLÁ Produções ter zilhões de projetos legais e bonitos.
Ano de comer muito chocolate, sorvete e bolinhos Ana Maria (saudades do Roger)
Ano de rodopiar bastante.
Ano de tentar ser feliz mais um verão, primavera, outono e o gostoso inverso.

Que Assim Seja!