Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

13 de abr de 2010

o.O.

Usando a liberdade poética para homenagear uma grande pessoa:

"A Carol Z. é uma coisa boa
E tão delicada também
Tem flores e amores
De todas as cores
Tem ninhos de passarinhos
Tudo de bom ela tem
E é por ela ser assim tão delicada
Que eu trato dela sempre muito bem"

By: V. Moraes e T. Jobim

2 comentários:

  1. Carolina

    Composição: Chico Buarque


    Carolina, nos seus olhos fundos guarda tanta dor, a dor de todo esse mundo
    Eu já lhe expliquei, que não vai dar, seu pranto não vai nada ajudar
    Eu já convidei para dançar, é hora, já sei, de aproveitar
    Lá fora, amor, uma rosa nasceu, todo mundo sambou, uma estrela caiu
    Eu bem que mostrei sorrindo, pela janela, ah que lindo
    Mas Carolina não viu...
    Carolina, nos seus olhos tristes, guarda tanto amor, o amor que já não existe,
    Eu bem que avisei, vai acabar, de tudo lhe dei para aceitar
    Mil versos cantei pra lhe agradar, agora não sei como explicar
    Lá fora, amor, uma rosa morreu, uma festa acabou, nosso barco partiu
    Eu bem que mostrei a ela, o tempo passou na janela e só Carolina não viu.

    ResponderExcluir
  2. Já tinha escrito um comentário mas sumiu... vai entender rsrs
    Aí vai de novo:

    OBRIGADA AMIGA QUERIDA!
    Vc me emocionou muito.
    Te adoro.
    Beijosssssss carinhosos.

    ResponderExcluir