Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

1 de abr de 2010

Salve Jovelina!

Minha nossa!!! Como eu não havia escutado Jovelina?

Essa semana me dei ao desfrute de ouvir "sorriso aberto" por mais de 30 vezes...e não me canso...

Eu adoro um batuque!

A marcação na parede.

O título é uma referência a uma cena do filme "A culpa é do Fidel" em que o pai de Anna (uma criança que busca explicações sobre o Comunismo) marca a altura dela com um rabisco de lápis na parede.

O tempo passa e Anna percebe o quanto cresceu.

Crescer.

Vejo meu bichano crescendo a cada dia. As brincadeiras estão cada vez mais tímidas, o sono visita o tempo inteiro e ele já não corre mais para brincar com a chave debaixo do tapete. Mas ainda assim continua tão carinhoso como antes.

Crescendo está a barriga da Pati e da Marizinha. Bonito ver as amigas tão felizes. Mais bonito ainda é perceber que quanto mais o tempo passa, mais eu gosto de vocês.

E ao lado dele, meu sentimento cresce ainda mais. Chego a medir uns 3 metros. Como isso é possível? Nem eu sei. O pouco que descobri foi encontrar uma leveza que até então eu desconhecia.

Cresce também a vontade de mudar de profissão. Amo o que faço mais já não me sinto útil. Acho que a validade já era. Mas ainda tenho alguns meses no projeto que gosto muito e admiro tanto o que acontece nos bastidores quanto o que vejo no ar.

Até lá, preciso recolher a vontade junto com a iniciativa, colocar na bolsa e fazer o sinal para o ônibus parar e correr atrás daquela Revista que tanto quero trabalhar.

Mas a vontade ainda está misturada com a timidez, o pessimismo e até um pouco de preguiça.

Quisera eu que a vaga chegasse por uma cegonha ou do céu mesmo.

Enquanto isso...continuo a juntar as moedas para comprar a revista.

- Licia Fabioooooo! Eu amo tanto a Bahia!