Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

20 de dez de 2011

A mãe. A mão.

A saudade.
Ela existe.
Tem dias que aparece mais.
Tem dias que fica escondida no casulo.
Mas nunca deixou de existir.

A saudade em ter os colos dos pais todos os dias.
Dias corridos...nos afastam tanto.

Lembro em que não conseguia dormir sem segurar a mão da mãe.

Hoje tenho o abraço quentinho do meu careca.

O amor não muda. Ele só cresce. A gente acumula amores.


O clima natalino me traz essas lembranças!

24 de nov de 2011

Entre fumaças e cores.

Cigarro na mesa. Maço vermelho.
Cerveja gelada em copo de bar.
Cores no espelho.
Incenso pela casa.
Janela escancarada.
Som do passarinho.
Flores no quintal.
Um casulo no vizinho.
Flores nas janelas.
Fotos em todos os cômodos.
Espacinho para as panelas.
Cinzeiros espalhados.
Bancos trabalhados.
Revistas pela casa.
Skates na parede.
Um sonho em ter uma rede.
Mas a parede não aguenta.
Não tem problema.
Você dá um jeito.
Daqueles de dar medo e depois vem a admiração.
A arte está em você.
Inspiração. Transpiração. Fusão.
Cê sabe bem das cores que gosto.
E usou nas portas.
Para quê ganhar uma linda jóia se a mais bela preciosidade já ganhei: você.

Leia ao som de:
"Wine In The Afternoon"
Franz Ferdinand

E se der veja o clipe.
Entenderá o caminho das pedras.

Instantes!

Toc toc.

A porta abre.
Um voz surge:
- Pode entrar!

Sons de passos.

- Fique à vontade. Pode sentar ali. Volto em um instante.

Silêncio.

O amor ficou. Livremente à vontade esperando ela voltar.

20 de nov de 2011

Voar Bilbo!

Não esqueço o dia em que você apenas disse:

"O que pode ser melhor que voar?"

Eu não fazia ideia da resposta ideal. Hoje eu sei:

Voar ao lado de uma boa cia. No caso, você!

Mais um ciclo inicia em nós.

E fico grata ao saber que além de você tenho para quem estender a mão.

Estamos voando cada vez mais alto. E não quero um desjejum ou um banho quente como Bilbo pensou.

Quero continuar a jornada...pois beliscar agora, é bobagem.

:p

12 de set de 2011

Necessário!

Eu que um dia lá no passado achava que nunca mais amaria tanto alguém.
Injustamente com meu coração, disse que a minha chance de encontrar alguém legal ficaria só na expectativa.

Mas eu precisei de tempo, de encontrar outras pessoas, descobrir que o desejável era alguém capaz de arrancar sorrisos e admirações diárias.
De fazer o peito estufar tipo pomba!

Me encher de orgulho.

Tudo que estava nesse meio eu agradeço. Sempre ficam heranças e relíquias como gosto de dizer.

Mas acho que foi preciso de um bom tempo para definir meus desejos e minhas necessidades.

E dentre todas elas encontrei um rapaz careca, tatuado, sorriso contido e com o dom da arte de cozinhar, decorar e ser tão encantador.

Ou apaixonante como um dia minha querida Maira Terê havia dito sobre algumas pessoas.

As apaixonantes simplesmente precisam estar perto de nós!

Era um amigo, que virou melhor amigo. Dessa amizade trouxe muita calmaria, muitos trovões, uma brisa, uma leveza, furacões, tempestades, dias frios e dias de verão.

Tiveram dias que o guarda-chuva virou do avesso. Tiveram dias que ele segurou cada gotinha que caía do céu. Tiveram dias que a porta não abriu e Tiveram dias que o jeito foi pular da janela.

Tiveram dias que um prato serviu duas bocas e Tiveram dias que a fartura apareceu.

Tiveram dias que tinha troco para pizza. Tiveram dias que os trocos de outrora pagaram a pizza seguinte.

Tiveram dia que o cofrinho ganhou várias moedas. Tiveram dias que essas mesmas moedas serviram para algo importante.

Teve momentos que o despertador falhou e teve dias que estava adiantado.
Tiveram noites com a inimiga insônia. Tiveram dias que a noite não precisava chegar.

E nesses momentos, sejam eles cinzas ou coloridos, eu estive ao seu lado. E você soube compreender que nem todo mundo acorda bem todo santo dia.

Mas é preciso tolerância e muito humor para tirar de letra as coisas que só um casamento tem.

Pois viver sob o mesmo teto, é aceitar, dar e receber condições. E acima de tudo isso, é depois de uma briga, encarar os erros, pedir ou aceitar desculpas....ou simplesmente, fazer o melhor no dia seguinte.

Pq o post sobre casamentos?

Pq esse ano ficará na minha história como o ano dos casórios.
Começou com o meu, aí o amor pousou sobre Alexandre e Jú, Cauto e Fernanda, Manga e Juliana. E passará sobre Karina e Tigré, Ariana e Renato, Ná e Simone e quem sabe mais algum....

Que o significado da aliança perdure...

17 de ago de 2011

Coisas para dividir.

Eu que ando tão sumida daqui...decidi fazer um post daqueles que mais gosto: dar indicações daquilo que gosto.

Estou devorando um livro chamado "A arte de Perder". Recomendo mesmo. Uma história linda sobre duas figuras importantes: Lota Macedo e Miss Bishop.

Uma maneira bonita de contar o amor não de duas mulheres e sim de duas pessoas encantadoras, talentosas e dignas de admiração.

Fiquei mais feliz ainda ao saber que em breve haverá o filme. Com a diva Glória Pires no papel de Lota. Tenho certeza que será bem bonito. A história permite isso independente da maneira a ser contada e mostrada.

Quem estiver afim de ler algo bão...aí tá a dica da tia aqui.

Beijos queridos leitores. Prometo aparecer mais aqui. Pois as idéias estão em ebulição.

Um forte abraço para quem é de fé e muita alegria.

26 de jul de 2011

Adele...

Faz tento tempo que não escrevo aqui que nem sequer lembro se mencionei minha paixão musical: Adele.

Vale a pena.

Assim como Thiago Petit e Tiê. Adoçam o dia.

Mas vamos lá. Desculpas novamente pelo sumiço? Sim, pq não?

Mas tudo na vida tem explicação...seja ela verdadeira ou não.

E a minha verdade é...sem internet em casa e só no trabalho, dificulta um pouco as coisas.

Amanhã prometo postar algo de bom...já tenho manuscrito...e não é em papel de pão...

Beijo grande caro leitor (a).

Não me abandone. Por favor.

1 de jul de 2011

Tesouro.

Conto: Minha Vidinha Demodé

Olhos fechados.
Força.
Mas não o sufiente para "segurar" a lágrima.
Já tentou "segurar" as lágrimas com os olhos fechados?
Se possível, nem tente.
Ela caiu e ganha um peso.
Não maior que a tristeza misturada com a saudade.
Não maior que os dias tristes que estão por vir.
Quem disse que chorar faz bem esqueceu em alertar que mais triste fica.
E as piores situações são aquelas que não é permitido chorar. No trabalho, na escola, na frente de alguém...
Chorar em transporte público, na rua...isso pode. Mas aguente olhares piedosos e curiosos. Nada ajudam.
Então, chore em casa. Não dá? Então não chore. Escreva. Funciona viu...
E se no meio de algumas letrinhas a lágrima surgir...olhe para cima.

E se nada disso der certo. Bem-vindo ao clube.

10 de jun de 2011

óia.

Saindo quentinho do forno:

VONTADE DE ESTUDAR GASTRONOMIA.

Sem frituras por favor. E banana flambada. Labaredas só na boca do fogão.

7 de jun de 2011

"UMA ESPERANÇA VAGA EU JÁ ENCONTREI"

Cartola já proclamava na linda canção ALEGRIA:

"Uma esperança vaga,
Eu já encontrei..."

Pois é. Eu também caro Cartola. Dentre todas as indecisões uma luz surgiu através de uma pessoa que pouco contato tive mas um respeito admirável aconteceu.

Às vezes nos apegamos as mesmas pessoas até porque é comum confiar seus segredos aos poucos amigos. Mas não podemos colocar um muro e não enxergar nada além deles. É aí que acontece a surpresa em redescobrir pessoas do seu dia a dia e encontrar tesouros mágicos. E como qualquer reles mortal aconteceu comigo. Andressa é o nome dela.

Nesse belo achado veio de brinde uma vontade danada em acordar cedo, pegar metrô lotado na linha vermelha e ouvir desaforo. E isso para mim é mais que positivo.

E nesse clima de alegria e esperança por dias melhores eu iniciei o post com Cartola. Continuo com ele em MOTIVAÇÃO:

"Quem? Esperar por quem?
Se tão só e sei
Sem motivação
E prossegue esse imenso conflito
Me rodeia esse grande infinito
Não tem eco esse teu sofrimento
Oh meu coração, coração
Quem? Quem será que vem?
Sinto que ninguém
Vai me dar perdão
Eis a prova, dos meu grandes erros
Erros estes que eu soube julgar
Não importa, mas .......
desabrochar
Bate outra vez, com esperanças o meu coração
Emfim"

E indico para quem gosta de arte, cores e coisas diferentes...pesquisar a Exposição belíssima de Rivane Neuenschwander. O nome? "Eu desejo o seu desejo". Recheada de fitinhas do Senhor do Bonfim customizadas (quem me conhece sabe que sou viciada nessas fitinhas).

Link para ler e ver: http://www.fortesvilaca.com.br/exposicoes/2003/29-rivane-neuenschwander/

Pois a vontade que tenho é decorar toda a cidade de São Paulo com essas fitas e nelas os dizeres: "EU DESEJO O MEU DESEJO"

27 de mai de 2011

Indica aí!

Tem tanto lugar para conhecer de perto:

Casa Tomada
Galeria Choque Cultural

são os principais.

Se tu for antes...me fale!

Abraço.

3 de mai de 2011

Quanta coisa.

Sei que desapareci mas cá estou de vorta. Com "r" mesmo.

Tanta coisa para compartilhar.

Um som brazuca e bão?

MARIENE DE CASTRO

Um site bacana?

http://www.flickr.com/photos/paulicasantos/

Uma comidinha boa?

Bolinho de chuva ou de arroz.

Cheiro?
Perfume infantil bem levinho.

Cor?
Nas unhas, sempre.

Alegria?
Ter a saúde em ordem.

Tristeza?
Decepcionar pessoas queridas.

Vontade?
De escrever.

Admirar?
Família, amigos.

Tatuagem?
Significado nosso.

Simplicidade?
Colinho de mãe e Sal.

Gosto bão?
Bala de maçã verde.

Hora certa?
Quando ele volta e dá um abraço bão.

Coisa boa na TV?
Novelinha das 6.

Coisa boa na banca de jornal?
Revista Inked e Licia.

Coisa boa no rádio?
OI FM

Coisa boa na internet?
Pesquisar biografias e desenhos.

Coisa boa de hoje?
Comemorar 1 ano e 4 meses de companheirismo.

Mesmo quando aquela lágrima pesada insiste em cair...lembro quantas vezes sorri e agradeci tamanha felicidade.
e descubro que a felicidade estava sempre tão perto. Tipo anjo da guarda.


QUE ASSIM SEJA!

14 de fev de 2011

Axé. Afoxé. Acarajé.


Há tempos estava com imensa vontade em indicar lugares realmente incríveis para quem gosta de comida baiana: Restaurante Patuá e Restaurante Rota do Acarajé.

O primeiro (Patuá) é todo cercado de segredos e aromas. A dona do lugar é uma senhora pequena, de sorriso constante, receosa e muito carinhosa. O nome dela é Bá. Por motivos de respeito a um esquema adotado por ela de não divulgar o lugar, eu apenas menciono que fica em um lugar muito bem decorado com objetos afros, aroma de dendê e camarão.

Lá você é tratado com exclusividade e respeito. Primeiro deve ligar e agendar pois Bá gosta de oferecer comida feita na hora (capricho bão). Depois disso é uma sensação de visitar uma amiga de longa data. Ela senta e puxa um papo atrás do outro. A música ambiente é de extrema qualidade.

Eu tomei conhecimento do lugar através da internet (pela Folha.com) link:http://www1.folha.uol.com.br/folha/comida/ult10005u698897.shtml

O restaurante é muito mencionado na mídia impressa e pela web. Um belo dia falei para o Sal que eu gostaria de ir lá. Mas quem ia ligar e passar pela aprovação da Bá?

Vixi...Sal tomou a decisão morrendo de medo de fracassar o meu desejo. Mas ele com seu jeito todo tímido conquistou o coração da baiana (que depois disso o informa de eventos lá no Patuá)

E para finalizar: depois desse único dia que eu e Sal fomos lá, deu origem a uma tatuagem no pulso de ambos. Só posso afirmar que ir ao Patuá é ganhar de fato uma proteção. Axé para ela.

O segundo (Rota do Acarajé) fica ali nos confins do bairro da Santa Cecília (SP). Descobri sua existência através de uma edição antiga da revista Casa & Jardim. Lá tinha um texto muito especial sobre o lugar. Não teve jeito. Convidei Sal para mais uma busca sem fim em comer acarajé.

O lugar é decorado com muitas garrafas, bonecas de gesso coloridas e mesinhas de madeira. Nelas tem potinhos convidativos para apreciar uma boa pimenta.

Sal ainda prefere o acarajé da Bá. Até em Itu tentamos a sorte de achar um bem quente mas só a baiana misteriosa conseguiu nossa satisfação. Mas o Rota não fica atrás.

A foto é lá do Rota. Para quem estiver afim de degustar as delícias de lá, segue o endereço:
Rua Martim Francisco 529/533, Santa Cecília
Site: http://www.rotadoacaraje.com.br/


Bom apetite.

Um forte abraço.

7 de fev de 2011

Indicações.

Conforme no post anterior, eu mencionei Tulipa Ruiz e Bárbara Eugênia. Aqui eu indico o blog vizinho http://claranunesparasempre.blogspot.com



Salve Clara Nunes.

Coisa boa.

O ano de 2011 está só no comecim. E não paramos de pensar no dimdim, fazer timtim com o copo americano...

Eu decidi dar um freio em tanta coisa que vinha com uma pressa danada de acontecer. As pessoas mais próximas ficaram chocadas com a minha mudança. Outras nem tanto. Eu não.

Já estava na hora de aprender dizer não, parar com excesso de gentileza (frase da Mel e Mari), de fingir felicidade onde não tinha, de achar que meu trabalho era tudo e essa coisa meio chinfrim chamada idade.

Teve pessoas que decidiram tentam entender, outros a criticar e os outros na casa do tanto faz. Eu? Tô na casa do sossego.

Não adianta bater o pé, me forçar a fazer o que não quero. Tô rebelde mesmo. E com ambições de vida cada vez mais distantes do que antes era planejado.

Se para isso eu tenha que perder algo, que não seja os fiéis amigos, o respeito da família e a sanidade.

E nesse clima de mudança algumas coisas ainda batucam aqui: o samba de raiz, a procura por sons novos (Tulipa Ruiz e Bárbara Eugênia só no repeat), o aquecimento pré carnaval(dá-lhe Portela e Mocidade Alegre).

Simbora companheiros de leitura. O blog continua. E ritmo de Carnaval, partido alto e cerveja gelada.