Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

14 de fev de 2011

Axé. Afoxé. Acarajé.


Há tempos estava com imensa vontade em indicar lugares realmente incríveis para quem gosta de comida baiana: Restaurante Patuá e Restaurante Rota do Acarajé.

O primeiro (Patuá) é todo cercado de segredos e aromas. A dona do lugar é uma senhora pequena, de sorriso constante, receosa e muito carinhosa. O nome dela é Bá. Por motivos de respeito a um esquema adotado por ela de não divulgar o lugar, eu apenas menciono que fica em um lugar muito bem decorado com objetos afros, aroma de dendê e camarão.

Lá você é tratado com exclusividade e respeito. Primeiro deve ligar e agendar pois Bá gosta de oferecer comida feita na hora (capricho bão). Depois disso é uma sensação de visitar uma amiga de longa data. Ela senta e puxa um papo atrás do outro. A música ambiente é de extrema qualidade.

Eu tomei conhecimento do lugar através da internet (pela Folha.com) link:http://www1.folha.uol.com.br/folha/comida/ult10005u698897.shtml

O restaurante é muito mencionado na mídia impressa e pela web. Um belo dia falei para o Sal que eu gostaria de ir lá. Mas quem ia ligar e passar pela aprovação da Bá?

Vixi...Sal tomou a decisão morrendo de medo de fracassar o meu desejo. Mas ele com seu jeito todo tímido conquistou o coração da baiana (que depois disso o informa de eventos lá no Patuá)

E para finalizar: depois desse único dia que eu e Sal fomos lá, deu origem a uma tatuagem no pulso de ambos. Só posso afirmar que ir ao Patuá é ganhar de fato uma proteção. Axé para ela.

O segundo (Rota do Acarajé) fica ali nos confins do bairro da Santa Cecília (SP). Descobri sua existência através de uma edição antiga da revista Casa & Jardim. Lá tinha um texto muito especial sobre o lugar. Não teve jeito. Convidei Sal para mais uma busca sem fim em comer acarajé.

O lugar é decorado com muitas garrafas, bonecas de gesso coloridas e mesinhas de madeira. Nelas tem potinhos convidativos para apreciar uma boa pimenta.

Sal ainda prefere o acarajé da Bá. Até em Itu tentamos a sorte de achar um bem quente mas só a baiana misteriosa conseguiu nossa satisfação. Mas o Rota não fica atrás.

A foto é lá do Rota. Para quem estiver afim de degustar as delícias de lá, segue o endereço:
Rua Martim Francisco 529/533, Santa Cecília
Site: http://www.rotadoacaraje.com.br/


Bom apetite.

Um forte abraço.

7 de fev de 2011

Indicações.

Conforme no post anterior, eu mencionei Tulipa Ruiz e Bárbara Eugênia. Aqui eu indico o blog vizinho http://claranunesparasempre.blogspot.com



Salve Clara Nunes.

Coisa boa.

O ano de 2011 está só no comecim. E não paramos de pensar no dimdim, fazer timtim com o copo americano...

Eu decidi dar um freio em tanta coisa que vinha com uma pressa danada de acontecer. As pessoas mais próximas ficaram chocadas com a minha mudança. Outras nem tanto. Eu não.

Já estava na hora de aprender dizer não, parar com excesso de gentileza (frase da Mel e Mari), de fingir felicidade onde não tinha, de achar que meu trabalho era tudo e essa coisa meio chinfrim chamada idade.

Teve pessoas que decidiram tentam entender, outros a criticar e os outros na casa do tanto faz. Eu? Tô na casa do sossego.

Não adianta bater o pé, me forçar a fazer o que não quero. Tô rebelde mesmo. E com ambições de vida cada vez mais distantes do que antes era planejado.

Se para isso eu tenha que perder algo, que não seja os fiéis amigos, o respeito da família e a sanidade.

E nesse clima de mudança algumas coisas ainda batucam aqui: o samba de raiz, a procura por sons novos (Tulipa Ruiz e Bárbara Eugênia só no repeat), o aquecimento pré carnaval(dá-lhe Portela e Mocidade Alegre).

Simbora companheiros de leitura. O blog continua. E ritmo de Carnaval, partido alto e cerveja gelada.