Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

26 de jul de 2011

Adele...

Faz tento tempo que não escrevo aqui que nem sequer lembro se mencionei minha paixão musical: Adele.

Vale a pena.

Assim como Thiago Petit e Tiê. Adoçam o dia.

Mas vamos lá. Desculpas novamente pelo sumiço? Sim, pq não?

Mas tudo na vida tem explicação...seja ela verdadeira ou não.

E a minha verdade é...sem internet em casa e só no trabalho, dificulta um pouco as coisas.

Amanhã prometo postar algo de bom...já tenho manuscrito...e não é em papel de pão...

Beijo grande caro leitor (a).

Não me abandone. Por favor.

1 de jul de 2011

Tesouro.

Conto: Minha Vidinha Demodé

Olhos fechados.
Força.
Mas não o sufiente para "segurar" a lágrima.
Já tentou "segurar" as lágrimas com os olhos fechados?
Se possível, nem tente.
Ela caiu e ganha um peso.
Não maior que a tristeza misturada com a saudade.
Não maior que os dias tristes que estão por vir.
Quem disse que chorar faz bem esqueceu em alertar que mais triste fica.
E as piores situações são aquelas que não é permitido chorar. No trabalho, na escola, na frente de alguém...
Chorar em transporte público, na rua...isso pode. Mas aguente olhares piedosos e curiosos. Nada ajudam.
Então, chore em casa. Não dá? Então não chore. Escreva. Funciona viu...
E se no meio de algumas letrinhas a lágrima surgir...olhe para cima.

E se nada disso der certo. Bem-vindo ao clube.