Sinta-se em casa!

Entre e deixe a porta aberta.
Aguenta firme que vou ali pegar uma breja.

24 de nov de 2011

Entre fumaças e cores.

Cigarro na mesa. Maço vermelho.
Cerveja gelada em copo de bar.
Cores no espelho.
Incenso pela casa.
Janela escancarada.
Som do passarinho.
Flores no quintal.
Um casulo no vizinho.
Flores nas janelas.
Fotos em todos os cômodos.
Espacinho para as panelas.
Cinzeiros espalhados.
Bancos trabalhados.
Revistas pela casa.
Skates na parede.
Um sonho em ter uma rede.
Mas a parede não aguenta.
Não tem problema.
Você dá um jeito.
Daqueles de dar medo e depois vem a admiração.
A arte está em você.
Inspiração. Transpiração. Fusão.
Cê sabe bem das cores que gosto.
E usou nas portas.
Para quê ganhar uma linda jóia se a mais bela preciosidade já ganhei: você.

Leia ao som de:
"Wine In The Afternoon"
Franz Ferdinand

E se der veja o clipe.
Entenderá o caminho das pedras.

Instantes!

Toc toc.

A porta abre.
Um voz surge:
- Pode entrar!

Sons de passos.

- Fique à vontade. Pode sentar ali. Volto em um instante.

Silêncio.

O amor ficou. Livremente à vontade esperando ela voltar.